Questões e Soluções



Clique para ver as nossas respostas às questões:

A computação em nuvem é uma forma de aceder a softwares e arquivos através da Internet, em vez de serem armazenados localmente no seu computador. Isto significa que os serviços que utiliza podem ser mais flexíveis e eficientes.
As pequenas empresas estão habituadas a operar tão eficientemente quanto possível, e computação em nuvem significa que pagará apenas os serviços que utiliza, ao invés de estar preso a um contrato ou a hardware que se torna desatualizado em poucos meses. Para além disso terá sempre direito às mais recentes atualizações do software ou hardware.
Os dados são distribuídos por vários servidores num centro de dados (com locais de backup alternativos), mas geralmente há pelo menos um par de centro de dados que estão altamente seguros e protegidos contra interferências externas, tanto físicas quanto virtuais. Mesmo se houver uma falha catastrófica em vários centros de dados a informação pode ser recuperada facilmente e utilizada noutros centros de dados.
A maioria dos fornecedores de serviços na nuvem tem acordos de nível de serviço (SLAs) - a quantidade máxima de tempo de inatividade que eles esperam ter por mês, e que eles são legalmente obrigados a cumprir, que é muitas vezes financeiramente garantida. A maioria dos fornecedores tem um SLA de 99,9%, o que significa que no máximo o cliente poderá estar 10 minutos por semana sem aceder ao serviço.
Serviços na nuvem são geralmente pagos numa base mensal, e são alugados em vez de comprados. Isto significa mudar os custos de despesas de capital para despesas operacionais, o que significa que pode manter o controlo de quanto está a gastar em TI sem quaisquer custos inesperados como a substituição de discos ou atualizações de servidores.
Uma nuvem pública é acedida através da internet pelos utilizadores, como o Dropbox ou Gmail, enquanto uma nuvem privada é um pouco mais restrita, acedida por uma empresa e protegida por firewall dedicada, e está mais próxima da experiência que os usuários tem ao utilizar aplicações dentro de portas.
De maneira nenhuma. Como qualquer nova tecnologia existem novas competências a aprender, e o profissional de IT tem que se adaptar. Como a responsabilidade de manutenção da infra-estrutura de IT passa para o fornecedor, os profissionais de IT podem começar a desempenhar trabalhos de maior valor acrescendo e inovadores, auxiliando, por exemplo, os utilizadores da sua empresa de forma mais proativa.
Todos os dispositivos com sistemas Windows, iOS e Android. Mesmos as aplicações baseadas em sistemas Windows trabalham com recurso a APPs noutros sistemas operativos.